quinta-feira, 20 de junho de 2013

Como restaurar um móvel

 

  

O roupeiro herdado da tua avó ou a cómoda francesa meio estragada que encontraste num mercado de velharias, podem converter-se num pequeno tesouro depois de restaurados. Para além disso contribuirás para fomentar o consumo responsável.  Que queres experimentar, segue os passos que indico. Aviso: este é um hobby que vicia!


ü Valoriza o móvel
Antes de iniciares a restauração do móvel é importante que faças uma inspeção rigorosa ao estado do mesmo, só assim podes verificar se vale a pena ou não o restauro. É importante que o número de peças a restaurar seja inferior ao número de peças que se podem conservar.

ü O que necessitas? Materiais básicos
As ferramentas básicas para restaurar um móvel são: lixa de vários tamanhos e durezas, pincéis, panos de algodão, chaves de fendas, faca, lã de aço, algodão e uma espátula.

ü Onde fazer?
Evita trabalhar ao ar livre: o vento e o sol ressecam a madeira e a pintura. O ideal é trabalhar num local com temperatura estável e longe de fontes de calor ou frio. Não te esqueças de te proteger com uma máscara e luvas de borracha. A saúde em primeiro lugar!

ü Limpa o móvel
Antes de começares a obra, limpa o móvel a fundo. Deves passar com um pano de algodão humedecido em água e sabão neutro. Limpa todo o móvel, com especial atenção às zonas mais ocultas, deixa-o secar totalmente.

ü Elimina a manchas
De pois de limpo, deverás eliminar a pintura ou o verniz. Para tal, aplica um decapante com um pincel e retira-o com uma espátula. Repete a operação até eliminares todos os resíduos e limpa o móvel um um pano e dissolvente. No final passa com uma lixa fina.
Se as manchas não saírem depois de decapares e limpares o móvel, repete o processo até que desapareçam. Se as manchas se encontram nas esquinas ou molduras do móvel, passa com uma escova de dentes dura molhada em dissolvente. Vai humedecendo de vez em quando para retirares toda a sujidade.

ü Erradica o caruncho
O caruncho é fácil de detetar num móvel: a sua superfície apresentará pequenos furos. Para erradica-lo, aplica um produto anti caruncho com um pincel e em cada buraco e envolve o móvel com plástico. É importante cobrir por completo o buraco. Deve-se mudar o plástico a cada 48horas e deixar o móvel envolvido pelo menos 4 dias.

ü Repara as mossas
As mossas ligeiras da madeira desaparecem se colocares um pano molhado em água e leite quente sobre a zona afetada. Ajusta-o fortemente com uma fita e deixa a atuar durante umas horas. Depois de um tempo razoável recuperará a sua forma original

ü Tapa as fissuras
Podes tapar as fissuras com massa de vidreiro ou cera natural para dissimular arranhões e imperfeições. Enche as fissuras com uma espátula e de seguida lixa a superfície e repete a operação até que a fissura desapareça. Para devolver à zona a sua cor original, pinta-a com óleos do mesmo tom da madeira.

ü Peças estragadas
Este passo é apenas para as mais exigentes. Se te anima, podes alterar pequenas peças – patas, molduras…- retira-as e desenha-as em papel. Coloca-os sobre um placa de madeira (de pinho para os móveis que têm grão e de faia para os que não têm) e recorta-as com uma serra tico-tico. Lixa as bordas e tinge-as da cor mais parecida com o móvel.

ü Cola
Para colar as novas peças, retira as antigas e elimina os restos de cola antiga. Aplica cola branca, ajusta as peças com cordas e deixa-as secar 4 horas. Se apenas pretendes colar a peça original e se não a podes retirar da estrutura, aplica diretamente a cola.

 ü Arranja portas e gavetas descaídas
Se a porta está descaída, muda a dobradiça por uma um pouco maior. Para que a nova se ajuste, amplia o furo com um cinzel. Uma opção mais fácil é colar a dobradiça antiga do móvel com cola rápida. Se as gavetas não deslizam bem, aplica um pouco de sabão nas guias, ou lixa as laterais.

ü Restaura as fechaduras e ferragens
As ferragens de bronze limpam-se com água e sabão. Os restantes metais devem ser limpos com um pincel de pelo suave humedecido em vinagre. As fechaduras devem ser pinceladas com óleo e esfregadas com uma escova de arame suave.

ü Renova os estofos
Se o tecido não está deteriorado, basta uma afinação para que fique como nova. Retira-o com cuidado da estrutura e, para uma limpeza mais profunda leva-o à lavandaria/tinturaria. Posteriormente, agrafa-o com um agrafador especial de estofador.

Se o tecido original está muito estragado, cria um modelo da forma do tecido original, recorta o novo decido e agrafa.


ü Enverniza e encera
Aplica uma capa de verniz – mate ou acetinado -, deixa secar 24 horas, lixa o móvel, limpa o pó e aplica outra demão no sentido do grão. De seguida, com algodão, aplica uma capa de cera incolor: dar-lhe-á um aspeto muito mais natural.

ü Tingir ou não tingir?
Aconselha-se tingir o móvel quando perde a cor e queres dar-lhe um ar novo. Lixa-o, limpa-o e aplica a tinta com uma escova suave que não perca pelo. Para escurecer, repete o processo várias vezes até obteres o tom  desejado.

ü Acabamento lacado
Recomendado apenas para peças que já apresentem este acabamento. A sua textura mais viscosa cobre os poros da madeira e dá-lhe brilho. Para um acabamento transparente ou âmbar, deves aplicar cerca de 15 capas com uma escova especial para este tipo de produto.


ü O passo final: polir
Para que o acabamento do móvel seja mais brilhante, aplica-lhe uma segunda capa, seja de verniz, tinta ou lacado. É conveniente encerar a peça uma ou duas vezes por ano para a manter em perfeito estado depois da restauração.

ü Manutenção
A manutenção deve ser constante. Em primeiro lugar, procura afastar o móvel das fontes de calor e humidade, evita a exposição ao sol direto, já que poderia perder a sua cor original. No que respeita à sua limpeza, limpa o móvel com um pano seco e evita os produtos de danifiquem o acabamento.


Fonte: revista El Mueble
Fotos: Pinterest

quarta-feira, 19 de junho de 2013

7 truques para cuidar do decote neste verão





No Verão esta parte do corpo de pele frágil e delicada é protagonista

Com a subida das temperaturas, finalmente dizemos adeus às roupas de inverno. O decote ganha protagonismo depois de meses oculto. Camisas, tops e acima de tudo biquínis e fatos de banho deixam a descoberto esta parte do corpo que nem sempre recebe os cuidados necessários e que tem uma pele muito frágil e delicada.

v  Os efeitos do sol
Devido à fragilidade da sua pele, o decote é muito propenso a ter manchas e rugas. Para que esta situação não aconteça, enquanto estiveres ao sol usa sempre creme protetor com um fator mais elevado do que no resto do corpo. No rosto deves adotar o mesmo procedimento. Assim, conseguirás que a tua pele não envelheça de forma prematura.

v  Exfoliante, um bom aliado
Apesar de frágil, a pele do decote também precisa de uma exfoliação, uma vez por semana, ajuda a regenerar a pele deixando-a mais suave e limpa. Usa um produto bastante suave, idêntico ao do rosto e massajando com suavidade.

v  Sempre hidratada
Nos cuidados a ter, não te podes esquecer do creme hidratante, nutritivo e reafirmante. Deves colocar antes de sair de casa e sempre depois do duche. Um decote bonito é um decote hidratado. É conveniente que o coloques em movimentos circulares, suaves, ascendentes e de dentro para fora. Conseguirás uma pele mais firme e flexível. Nunca te esqueças da limpeza. Quando limpares o rosto, prolonga o gesto pelo pescoço até ao decote.

v  Exercício
Estar em forma também ajuda. É importante fortalecer os músculos da zona do decote, que fazem com que esteja firme. Evita as alterações bruscas de peso.

v  Os mesmos mimos que no rosto
Todas as noites prolonga os cuidados faciais até ao início dos seios, dedicando ao decote os mesmos mimos que dedicas ao rosto.

v  Toque de brilho
Se vestes uma roupa mais decotada, numa ocasião especial, a pele desta zona ficará muito favorecida se colocares uma maquilhagem especial para o corpo, um pouco de pó ou creme com partículas de brilho, que deixam um aspeto acetinado muito favorecedor, especialmente quando já estás um pouco bronzeada.

v  Um ultimo truque
Termina o duche com um pouco de água fria na zona do decote. Se o fizeres diariamente notarás como o peito fica mais firme.

 


terça-feira, 18 de junho de 2013

10 regras para manter o peso

 Mantem a forma e evita o temido efeito ioiô.

 

 1. Pequeno-almoço com leite + fruta + hidratos + proteínas

 

É a refeição mais importante do dia. Não o tomar é um grande erro e apenas fará com que petisques demasiado e o teu metabolismo reserve gorduras. Deve ser muito completo: sumo natural ou fruta, lacticínios, hidratos de carbono como o pão ou cereais, e proteínas, como queijo ou fiambre de peru.

2. Come de tudo mas com moderação

Come quatro a cinco vezes por semana, ao almoço, carne magra (peru, coelho e frango). Ingere peixe azul três vezes por semana. Quanto à fruta, come duas a três peças por dia, enquanto os legumes devem ser ingeridos uma a duas vezes por dia. Aposta nas leguminosas uma a duas vezes por semana, são ricas em fibra.

3. Mesmo que não estejas a fazer dieta, evita alguns alimentos

O excesso de comidas preparadas, snacks e bolos industriais é nefasto para a tua saúde. Não abuses dos refrigerantes nem de fast food, não comas fritos e panados. Opta por cozinhar os alimentos na grelha, no forno ou no wok.

4. Escolhe sobremesas saudáveis

Sorvete de fruta, salada de fruta, cremes de iogurte e sumos naturais. Ao jantar prefere uma infusão que ajuda a depurar e a fazer a digestão.

5. Faz lanches

A fruta ou um sumo de fruta natural é uma excelente escolha a meio da manhã ou da tarde. Não petisques snacks ou bolachas.

6. Hidrata o teu corpo

É importante que bebas entre 1,5 L ou 2 L de líquidos, se possível de água. Embora o consumo de vinho tinto seja aconselhado, bebe apenas um copo durante as refeições até quatro vezes por semana.

7. Especiarias, melhor que o sal

Utiliza-as nas saladas juntamente com uma colher de azeite.

8. Exercício, sim por favor

Inscreve-te num ginásio perto de casa ou do trabalho ou, se tes um parque nas redondezas, corre. O difícil são só os primeiros dias, depois o desporto torna-se viciante.

9. Come pão, dá energia

Come pão apenas ao pequeno-almoço e ao almoço mas não o elimines de todo. Muitos estudos deitaram por terra o mito de que o pão engorda. No entanto, não deixa de ser um hidrato, assim, se abusares, acumularás calorias.

10. Kiwi e água em jejum

Come um kiwi assim que te levantares, dar-te-á vitamina C e fibra. Acompanha-o com um copo de água morna para prevenir a prisão de ventre e se lhe juntares cereais integrais vai regular o teu trânsito intestinal em poucos dias.



Três chaves essenciais

1. Come sentada. Quando comes de pé, comes mais.
2. Mastiga devagar e conscientemente. Mastigar 20 vezes cada alimento é o ideal. Mastigar bem ajuda a digerir melhor os alimentos.
3. Observa, cheira e prepara com mimo. Desfrutar da preparação de uma refeição é prazer e costumas-te até a comer menos depois de cozinhar.




Artigo retirado da revista Saber Viver.

Como gerir melhor o meu tempo




´´Quem me dera que o dia tivesse mais horas…´´ Este é um pensamento que coloco com muita frequência.
Mas sabemos, de facto como gastamos o nosso tempo ao longo do dia?


Como usas o teu tempo dia a dia

Ø Para conseguires controlares o teu dia, precisas de saber o que te leva o tempo. Faz um diário durante uma semana, numa agenda coloca o que fazes e durante quanto tempo, no final da semana examina e ficarás a saber o que, de facto, te está a ocupar o teu precioso tempo.
Ø Na analise à tua agenda podes usar um código de cores, por exemplo: rosa – importante e urgente; amarelo –importante mas não urgente; verde – pouco importante e pode esperar; azul – sem importância. A cor que predomina irá dar-te a indicação do que está a consumir o teu tempo.


segunda-feira, 10 de junho de 2013

15 atitudes/coisas a evitar

  1. Duvidar de ti mesma
  2. Pensamentos negativos
  3. Medo de falhar
  4. Relações destrutivas
  5. Bisbilhotice
  6. Criticares constantemente a ti e aos outros
  7. Raiva
  8. Comida para confortar
  9. Preguiça
  10. Falares mal de ti própria
  11. Procrastinação - o adiar constante
  12. Medo do sucesso
  13. Excessos
  14. Pessoas desagradáveis 
  15. Colocar as necessidades dos outros sempre à frente das tuas

domingo, 9 de junho de 2013

O que vestir para parecer mais jovem

A moda pode ajudar a que pareças mais jovem, no entanto há pequenos detalhes que te podem empurrar uns anos para a frente, ou para um visual pesado ou aborrecido

Problema: Calças curtas
Estas calças batem exatamente no pior lugar: entre o joelho e o tornozelo – encurtam as pernas e adicionam volume.

Solução: Uma abordagem mais jovem - Capris com corte slim, são mais elegantes.
Cinco centímetros acima do tornozelo é um cumprimento que lisonjeia a maioria das mulheres.
----------------------------------------------
Problema: Cores pastel
Se não tiveres cuidado, podem apagar-te, ficas demasiado menina.

Solução: Uma abordagem mais jovem – Tons de joia são uma aposta mais segura
Estes tons têm uma abordagem mais moderna. No entanto não tens que descartar os tons pastel, especialmente porque são uma tendência nesta primavera, apenas tens que os usar de uma maneira mais fria - experimenta verde menta com cinza ou branco, assim, o tom pastel sobressai. Outra boa ideia é escolheres roupa simples, sem muitos volumes.
-------------------------------------------------
Problema: Roupa de exercício quando não o estás a fazer
Há alturas para usar roupa de exercício – quando o estás a fazer, ou para roupas over size, ou swet shirts – quando estás a descansar, ou a pintar a casa!

Solução: Tops de jersey, vestidos de malha, jeans de bom corte, leggings, são opções muito confortáveis sem que te façam parecer desleixada.  Mesmo na ginástica aplicar as boas práticas é favorecedor – nada de roupas velhas ou sujas. As cores devem combinar, o bom corte deve estar presente, nada de roupas ´´quadradonas´´. Evita os ténis totalmente brancos, têm um aspeto ortopédico, escolhe um par com cor.
-------------------------------------------------
Problema: Demasiadas joias/acessórios coordenados
Se compraste um conjunto de colar, brincos e pulseira, não quer necessariamente dizer que os tenhas que usar ao mesmo tempo.

Solução: Para uma abordagem mais jovem usa acessórios contrastantes, deixa um objeto ser o ponto focal, podes usar outros mas pouco arrojados, para não competirem.  Se usas um colar de grandes dimensões deixa que brilhe sozinho.
………………………………………………………………..
Problema que envelhece: Demasiado brilho
Quando sais com os tons metálicos, lantejoulas e outros brilhos parece que tens mais 10 anos.

Solução: A chave para pareceres mais jovem é a elegância. Podes incorporar o brilho, mas de uma maneira subtil, um casaquinho de lantejoulas, uma gola a imitar pedras preciosas, mas apenas nas ocasiões certas.
…………………………………………………………………
Problema: Nada de acessórios
Vestes umas calças, um top e uns sapatos e consideras que o conjunto está completo. Tens que te esforçar um pouco mais para obteres um bónus na aparência. Não dês a impressão que para ti o estilo já não evolui mais.

Solução: Dá um certo ‘’acabamento’’ ao teu conjunto. Acessórios joia, um lenço, um cinto…Começa com pequenos passos. Nunca saias de casa sem um complemento. Podes usar um longo colar de elos redondos em ouro ou prata para um estilo versátil e moderno.
…………………………………………………………………
Problema: Calças à mamã
Calças de cintura alta e com pregas são de uma altura que ficou no passado. Apenas evidenciam as saliências do corpo que não queremos que vejam.

Solução: Vais parecer mais nova e até mais magra com calças lisas, de corte reto.  Um dedo abaixo do umbigo é de onde devem partir, ficam sempre bem.



Problema: Cortes quadrados
Não te escondas sob túnicas, roupas masculinas, e outras roupas que te fazem parecer uma caixa. Á medida que vais envelhecendo, mais importante se torna teres roupa com corte e tamanho adequado.

Solução: Roupa bem costurada, com um drapeado, um blazer estruturado e cintado, um vestido camiseiro, e já está, consegues de uma forma elegante camuflar as partes que menos gostas no teu corpo. Não importa o teu tamanho, roupas com forma fazem-te parecer mais jovem. Mostram que tens formas.
…………………………………………………………………..
Problema: A mesma mala sempre
Sempre a mesma carteira preta…quer seja verão quer seja no inverno. A tua carteira está a tornar-se uma extensão de ti.

Solução: Não estoures o teu orçamento, numa coleção enorme, mas tenta ter vários sacos para tempo quente e vários para inverno. De maio a setembro opta por cores mais claras, palhas, tecidos… No inverno tecidos mais pesados, peles mais escuras. Para festa escolhe uma clutch em tons metálicos que coordena com tudo.
…………………………………………………………………..
Problema: Comprar roupa de adolescente
Causam o efeito contrário, ficas a parecer mais velha.

Solução: Não tens que estar sempre na vanguarda da moda. Há muitas marcas que oferecem uma versão mais ‘’crescida’’ das ultimas tendências. Em vez de roupa de adolescente, que tal roupa de melhor qualidade e mais durável. Em vez de uma mini-mini saia, o melhor é apostares numa saia que fique uns centímetros acima do joelho.
…………………………………………………………………….
Problema: Jogas demasiado pelo seguro
Calças azuis, camisa creme, sapatos castanhos e sais de casa, certo? Aborrecido. Há uma linha ténue entre um visual clássico e ficar preso em algo sem graça.

Solução: Mesmo nas roupa de cores neutras é possível escolher peças com detalhes e formas interessantes. Há que injetar sempre uma dose de diversão, quer com umas bailarinas em tons metálicos, ou um cardigan colorido.
………………………………………………………………………
Problema: Sapados excessivamente confortáveis.
Ninguém gosta de sofrer com stilletos, mas calçado com sola de borracha, ou biqueiras largas, estragam tudo.

Solução: Mantém os pés felizes, podes usar cunhas que equilibram o peso ao longo de todo o pé, saltos bem estruturados ou flats bonitos.
………………………………………………………………………
Problema: Roupa interior sem forma
As linhas das cuecas visíveis, a marcar o traseiro de forma irregular, ou um sutiã sem suporte que te arrasta para baixo.

Solução: Compra sutiãs que se ajustem perfeitamente ao teu corpo. Verifica as copas, devem suportar e inclinar para cima e não para baixo. A banda deve ficar perfeitamente nivelada. Quanto às cuequinhas traquinas, quando a roupa for mais justa, usa as que têm as bainhas cortadas a laser.



Problema: Ainda com as tendências do passado
É natural sentires afinidade pelos teus favoritos da moda de outros tempos. Twin sets, gola alta, etc.

Solução: Pões de lado o que pertence ao passado. Atualiza o guarda roupa.
………………………………………………………………………
Problema: Estilo retro desgastado
Saias abaixo do joelho, decotes redondos, perolas, até podem ter voltado a estar na moda, mas isso não quer dizer que os tenhas que usar todos juntos

Solução: Os clássicos podem ser atualizados quando os usas de forma inovadora. Mistura as perolas com correntes de diferentes tamanhos e terás um novo look.
………………………………………………………………………
Problema: Cintos aborrecidos
Um cinto de couro, não muito largo, nem muito fino, com uma singela fivela e que sirva apenas para segurar as calças. Livra-te disso. As calças devem assentar sem necessidade de cinto.

Solução: Compra vários cintos, grossos e finos para animar as tuas roupas. Uns jeans com um cinto fino de cor contrastante. Cintos largos de cor escura para cintar vestidos, jaquetas e casacos até fazem a tua cintura parecer mais estreita.
…………………………………………………………………………
Problema: Lenços de seda
Podes gostar ou não do teu pescoço, mas não o amarres com um lenço de seda tipo hospedeira. O lenço de seda pode ser um fóssil da moda.

Solução: Usa echarpes que se enrolam várias vezes, que têm cores, estampados e materiais inesperados. Os estampados florais e geométricos são muito atuais. Os que têm temas equestres e marinheiros tendem a adicionar uns anos.


COMO LIMPAR O SOFÁ

   O sofá devido ao uso, facilmente fica com zonas sujas e com mau aspeto, mas podes limpá-lo facilmente sem recorrer a serviços profissio...